HomeÁsiaPrincipal delegação militar de Mianmar planeja visitar Moscou

Principal delegação militar de Mianmar planeja visitar Moscou

O comandante-chefe da Força Aérea de Mianmar, Maung Maung Kyaw, vai liderar o grupo à medida que os laços entre os dois países se fortalecem.

Uma delegação militar liderada pelo Comandante em Chefe da Força Aérea de Mianmar, Maung Maung Kyaw, visitará Moscou na quinta-feira, disse um representante da Embaixada do Mianmar ao The Moscow Times.

O representante disse que, como parte da visita, a delegação planejava comparecer à exposição HeliRussia, a maior exposição de helicópteros da Rússia que acontecerá em Moscou de 20 a 22 de maio. O vendedor de armas estatal da Rússia, Rosoboronexport, disse na quarta-feira que planeja exibir seus mais recentes helicópteros de combate Ka-52 e Mi-28NE na exposição no Crocus Center na capital.

Um representante da HeliRussia confirmou que Mianmar é “um dos mais de 50 países” esperados na conferência, mas não quis dizer se a delegação militar compareceria ou não.

O Ministério da Defesa da Rússia não anunciou publicamente nenhuma reunião com seus homólogos de Mianmar. O adido militar de Mianmar em Moscou também confirmou a visita de Maung Maung Kyaw por e-mail, dizendo que o chefe da Força Aérea terá um “cronograma apertado”.

O serviço de notícias Irrawaddy na quarta-feira informou que U Tay Za, ex-magnata de Mianmar sancionado pelos EUA, também faria parte da delegação. O Moscow Times não foi capaz de confirmar isso de forma independente.

A Rússia continuou a apoiar o regime de Mianmar depois que um golpe militar derrubou Aung San Suu Kyi, pôs fim a uma década de governo civil e levou a protestos anti-junta em massa. Em março, o vice-secretário de Defesa da Rússia, Alexander Fomin, visitou Mianmar na primeira visita de alto nível ao país por uma autoridade estrangeira após o golpe.

Embora o comércio geral entre a Rússia e Mianmar permaneça mínimo, a Rússia e Mianmar recentemente aprofundaram sua cooperação militar e a Rússia é agora o segundo maior exportador militar para Mianmar, somente atrás da China.

Em janeiro deste ano, o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, concordou em fornecer a Mianmar sistemas de mísseis terra-ar Pantsir-S1, drones de vigilância Orlan-10E e equipamento de radar durante uma visita à capital Naypyidaw em janeiro. De acordo com dados alfandegários vistos pelo The Moscow Times, o regime militar de Mianmar importou US $ 14,7 milhões em equipamentos de radar em fevereiro deste ano.

Em meados de abril, os militares de Mianmar reconheceram a morte de 248 manifestantes antigovernamentais, dizendo que eles foram mortos após iniciarem a violência. Defensores dos direitos humanos em Mianmar dizem que mais de 800 manifestantes foram mortos pela junta.

Observadores disseram que Mianmar usou aviões e helicópteros russos para bombardear protestos e rebeldes antigovernamentais.

Pjotr Sauer, The Moscow Times – via Redação Área Militar


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas da área militar destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

AGORA!