HomeRússiaRússia anuncia sanções contra membros do governo canadense

Rússia anuncia sanções contra membros do governo canadense

A Rússia anunciou na segunda-feira sanções contra nove altos funcionários canadenses, incluindo o Ministro da Justiça, após medidas semelhantes do Canadá sobre o tratamento do crítico do Kremlin, Alexei Navalny.

Primeiro-ministro do Canadá Justin Trudeau – The Canadian Press/TASS

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse em um comunicado que os nove canadenses foram proibidos de entrar na Rússia “por um período indeterminado”.

Os canadenses banidos incluem o Ministro da Justiça David Lametti, a Chefe das Prisões Anne Kelly e o Comandante do Comando de Inteligência das Forças Canadenses Scott Bishop.

A Vice-ministra da Defesa, Jody Thomas, também foi visada, juntamente com Brenda Lucki, chefe da Real Polícia Montada do Canadá, e seu vice, Brian Brennan.

O oficial sênior do exército Mike Rouleau, o ministro de assuntos intergovernamentais Dominic LeBlanc e Marci Surkes, um alto funcionário do gabinete do Primeiro-ministro Justin Trudeau, também estão na lista.

Moscou disse que as proibições de entrada eram “medidas de represália” pelas sanções aplicadas a nove autoridades russas em 24 de março.

O Canadá disse na época que suas sanções eram uma resposta às violações “grosseiras” de direitos e ao silenciamento de Navalny, o crítico doméstico mais franco do presidente Vladimir Putin.

As sanções canadenses, que visavam a oficiais russos incluindo Alexander Bortnikov, chefe do poderoso serviço de segurança federal (FSB), incluíam principalmente o congelamento de ativos.

Navalny foi preso por dois anos e meio em fevereiro por antigas acusações de peculato que ele e seus apoiadores dizem ter motivação política.

Ele foi sentenciado pouco depois de voltar da Alemanha para a Rússia, onde estava recebendo tratamento para um ataque de envenenamento quase fatal com um agente nervoso.

Navalny acusa o Kremlin de estar por trás da tentativa de assassinato, que as autoridades russas negaram repetidamente.

O ativista anticorrupção declarou greve de fome em março para exigir tratamento médico adequado atrás das grades para uma lista crescente de problemas de saúde, incluindo dormência em seus membros.

Em um estado cada vez mais fraco devido à greve de fome, Navalny foi transferido para um hospital da prisão em 20 de abril em meio a advertências do Ocidente sobre sérias consequências se ele morresse.

O político de 45 anos cancelou a greve três dias depois. Na segunda-feira, sua equipe disse que ele foi transferido de volta para sua colônia penal em Pokrov, 100 quilômetros (60 milhas) a oeste de Moscou.

A União Europeia e os Estados Unidos também impuseram novas sanções a Moscou pelo tratamento dado a Navalny desde seu retorno à Rússia.

-The Moscow Times, via Redação Área Militar

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR CONTRA A CENSURA DO YT

OU USE A CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

Deixe uma resposta


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas da área militar destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade. Siga nosso Twitter https://twitter.com/areamilitarof
ARTIGOS RELACIONADOS

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR CONTRA A CENSURA DO YT

OU USE A CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

AGORA!