HomeÚLTIMASRússia envia blindados com sistemas de guerra eletrônica de apoio para acabar...

Rússia envia blindados com sistemas de guerra eletrônica de apoio para acabar com revolta no Kazaquistão

A Rússia enviou sistemas de guerra eletrônica e veículos blindados ao Cazaquistão para uma missão de manutenção da paz? Então isso não é uma missão de paz!

A chegada rápida das forças russas ocorreu no momento em que o governo do Cazaquistão aparentemente estava sob o cerco de manifestantes nativos e com a suspeita participação de prováveis mercenários estrangeiros que organizaram gangues para fomentar o caos e ataques contra o governo e contra a população civil.

As forças russas levaram para o Cazaquistão um sistema de guerra eletrônico que inclui pequenos drones equipados com bloqueadores de sinal de telefonia, bem como veículos blindados leves sobre esteiras e rodas, onde agora são destacados para o que é oficialmente descrito como uma missão de manutenção da paz.

A Organização do Tratado de Segurança Coletiva, um bloco de segurança multinacional do qual a Rússia é o principal membro, concordou em enviar tropas para apoiar o regime do presidente cazaque Qasym-Zhomart Toqaev após protestos em massa desencadeados por um aumento nos preços dos combustíveis que se transformaram em uma aparente revolta civil contra o governo.

As autoridades no Cazaquistão já se engajaram na repressão aos manifestantes, anunciando no dia 06/01 que eles “liquidaram” dezenas de indivíduos , um termo cujo significado pode ter se perdido na tradução neste contexto, mas que foi amplamente divulgado como se referindo a fatalidades .

O Ministério da Defesa da Rússia divulgou vários vídeos e fotos hoje mostrando veículos e pessoal de diversas de unidades aerotransportadas e de operações especiais com destino ao Cazaquistão embarcando em aeronaves de carga Il-76 e An-124 em bases na Rússia. Pelo menos um caminhão Kamaz 6×6 em uma configuração associada ao sistema de guerra eletrônico Leer-3 , também conhecido como RB-341V, foi visto nessas imagens, incluindo o vídeo e as fotos abaixo.

Os veículos blindados leves BMD e BTR-D , veículos blindados leves 8×8 BTR-82A e outros veículos blindados leves e táticos estavam entre os veículos identificados sendo carregados em aviões de carga como parte desta missão no Cazaquistão, que a Rússia diz envolver não mais do que 5.000 militares de suas tropas. As forças dos outros quatro membros do CSTO; Armênia, Bielo-Rússia, Quirguistão e Tadjiquistão, devem fazer parte do contingente final de ‘manutenção da paz’, com tropas bielorrussasjá no presentes no terreno.

As missões principais, pelo menos oficialmente, da força do CSTO no Cazaquistão serão “proteger importantes instalações governamentais e militares no Cazaquistão e ajudar os policiais locais a estabilizar a situação”, de acordo com um relatório da TV Zvezda , do Ministério russo da estação de televisão da Defesa.

O material que a Rússia está trazendo certamente parece mais orientado para o combate em comparação com o que se poderia esperar ver implantado em uma missão de ‘manutenção da paz’ ​​em resposta à agitação e revolta civil. A inclusão do sistema Leer-3, que consiste no caminhão Kamaz e entre dois e três drones Orlan-10 especialmente configurados , é particularmente interessante. O caminhão serve como centro de controle de solo para essas pequenas aeronaves não tripuladas, que transportam pequenos bloqueadores de guerra eletrônica.

Eles têm como objetivo principal embaralhar as comunicações dos celulares, algo que parece ser muito útil para um regime que busca interromper as manifestações em grande escala. Essa capacidade ajudaria a evitar que os manifestantes se coordenassem, bem como impediria ainda mais o envio de fotos ou vídeos documentando abusos cometidos pelas forças de segurança do governo.

As autoridades no Cazaquistão já atingiram o país com um grande apagão de internet ontem, em um claro esforço para esconder o que estava acontecendo quando os relatos de repressões em várias cidades começaram a surgir.

Os drones Orlan-10 também carregam câmeras de vídeo full-motion e, embora seu alcance seja relativamente limitado, podem ser usados ​​para ajudar a monitorar protestos contínuos e, de outra forma, fornecer informação situacional melhorada aos comandantes do CSTO.

As imagens do Ministério da Defesa da Rússia, incluindo o vídeo abaixo, também mostraram outro caminhão Kamaz com um grande prato montado na parte traseira do veículo, o que levou alguns a especularem que se tratava de outro sistema de guerra eletrônica. No entanto, este parece ser um veículo de posto de comando móvel carregando um conjunto de comunicações para apoiar as forças desdobradas.

Um caminhão de comando semelhante e um sistema Leer-3 estavam entre os veículos que constituíram os elementos iniciais de uma força de manutenção da paz diferente que o governo russo enviou à Armênia em 2020 após negociar um acordo para encerrar uma breve guerra entre aquele país e os vizinhos Azerbaijão. Isso parece sugerir que esses veículos são componentes de pelo menos um pacote de força semipadronizado para esses tipos de missões.

Ainda não se sabe como qualquer uma das forças da Rússia, ou de outros membros do CSTO, será empregada no Cazaquistão. Da mesma forma, não se sabe como a repressão do próprio governo do Cazaquistão aos que protestam contra o regime ditatorial do país, que as autoridades rotularam de “bandos terroristas” e “atacantes” , continuará a evoluir.

Ontem houve indícios de que as forças de segurança do estado estavam abandonando seus postos ou até mesmo se juntando a manifestantes, mas as autoridades do Cazaquistão parecem mais no controle de seu pessoal hoje e agora estão falando abertamente sobre até onde começaram a restaurar a ordem.

“Dezenas de agressores foram liquidados”, disse Saltanat Azirbek, porta-voz da polícia estadual, em uma entrevista transmitida pela estação de televisão estatal Khabar-24. Embora o significado exato de “liquidado” neste contexto não seja totalmente claro, ele se alinha com relatos de forças de segurança atirando e matando e ferindo grupos de manifestantes. A AP também informou que pelo menos 12 policiais do Cazaquistão foram mortos em confrontos violentos com manifestantes e mais de 350 ficaram feridos, enquanto pelo menos 2.000 manifestantes foram presos.

O governo dos Estados Unidos, entre outros , expressou preocupação sobre potenciais violações dos direitos humanos e a possibilidade de que haja mais por vir com o envio da força CSTO.

“Estamos monitorando de perto os relatos de que a Organização do Tratado de Segurança Coletiva despachou suas forças coletivas de manutenção da paz para o Cazaquistão”, disse a secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki , em uma coletiva de imprensa hoje. “Temos dúvidas sobre a natureza deste pedido e se foi um convite legítimo ou não. Não sabemos neste momento.”

Por sua vez, as autoridades russas, bem como o ditador bielorrusso Alexander Lukashenko e Toqaev do Cazaquistão, sugeriram que agentes e orgãos estrangeiros podem estar por trás dos distúrbios no Cazaquistão, embora nenhuma evidência concreta para substanciar essas afirmações tenha sido oferecida.

Apesar de muitos veículos de mídias alegarem que os acontecimentos podem ser uma grande “primavera Kazaque”, també existem informações de muitos estrangeiros presos pelas forças de ordem, elementos esses que estariam coordenando grupos de civis e empregando táticas e armas militares para efetuar ataques coordenados. Esses estrangeiros seriam turcos, afegãos e azerbaijanos*.

Lukashenko, que é um importante aliado do presidente russo Vladimir Putin, também indicou que o CSTO foi compelido a agir neste caso, que é a primeira vez que o bloco mobiliza e emprega forças em resposta a um pedido de um Estado membro, devido a temores que o governo poderia entrar em colapso e um regime pró-Ocidente poderia surgir. Ele apresentou especificamente a Ucrânia como um exemplo de cenário que não poderia acontecer no país da Ásia Central.

Uma onda de protestos populares levou ao colapso de um governo pró-russo na Ucrânia em 2013. No ano seguinte, a Rússia lançou uma operação militar para tomar a região da Crimeia na Ucrânia e, em seguida, começou a apoiar diretamente as forças “separatistas” ostensivas na parte oriental daquele país. país. O conflito continua em curso e recentemente evoluiu para uma grande crise em meio a temores de que uma nova intervenção russa em grande escala possa ocorrer em questão de semanas.

O próprio Lukashenko enfrentou uma onda de protestos sérios em 2020, o que levou a especulações de que seu regime poderia estar em perigo de colapso e que uma intervenção russa para salvá-lo poderia estar iminente. Posteriormente, as forças russas e bielorrussas intensificaram os exercícios militares combinados neste último país, o que foi visto por alguns na época como uma forma indireta de fortalecer o regime. A Bielorrússia está agora envolvida em uma nova crise de fronteira com seus vizinhos europeus a oeste, sobre a qual você lerá mais aqui .

Ao todo, a situação no terreno no Cazaquistão ainda é muito fluida quando as tropas do CSTO e seu material, incluindo sistemas de guerra eletrônica e veículos blindados, chegam ao país. No entanto, a decisão extremamente rápida e sem precedentes da Rússia e do resto do bloco de implantar essa força deixa claro que o Kremlin, pelo menos, vê a manutenção do status quo no país da Ásia Central como a chave de seus próprios interesses nacionais.

Com texto da matéria de de Joseph Trevithick para o The War Zone, adaptado ao português brasileiro, e informações adicionais via Russian Federation MoD, TV Zvezda, Conflict News, Abraxas SPA, Inna Sovsun, Bash Karma, Kyle Glen, Jefry Edmonds, Rob Lee, e Jake Hanraham, via redação Orbis Defense Europe/Genebra.

* Parágrafo acrescentado pela redação OD Europe.

Link para a matéria original:

https://www.thedrive.com/the-war-zone/43785/russian-sent-electronic-warfare-systems-and-armored-vehicles-to-kazakhstan-for-peacekeeping-mission?fbclid=IwAR2zSdK1RLQWmuX5W6z7D3j_nohYeR15rGCpbqkGf_Zo3ZfMx6c0PLqj0AQ

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR CONTRA A CENSURA DO YT

OU USE A CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

Deixe uma resposta


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas da área militar destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade. Siga nosso Twitter https://twitter.com/areamilitarof
ARTIGOS RELACIONADOS

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR CONTRA A CENSURA DO YT

OU USE A CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

AGORA!