HomeConflitosRússia implantou sistema Pantsir-S1 no nordeste da Síria contra ameaça de ataque...

Rússia implantou sistema Pantsir-S1 no nordeste da Síria contra ameaça de ataque da Turquia

As Forças Aeroespacias Russas implantaram sistema Pantsir-S1 adicional de defe de curto alcance Pantsir-S1 no aeroporto al-Qamishli, na região nordeste da Síria.

Em 2 de junho, fontes russas compartilharam fotos mostrando o sistema recém-implantado no aeroporto, que recentemente se tornou a principal base militar russa no nordeste da Síria. A fonte disse que o sistema foi implantado para dar cobertura adicional bombardeiros Su-34 e helicópteros de ataque Ka-52 que foram implantados no aeroporto menos de uma semana antes.

O Pantsir-S1 foi projetado para fornecer defesa aérea pontual de instalações militares e industriais contra aeronaves, helicópteros, munições de precisão, mísseis de cruzeiro e drones.

A implantação de um sistema de defesa aérea russo adicional no aeroporto de al-Qamishli é uma mensagem para a Turquia, cujos militares e proxyes estão se preparando para lançar uma nova operação contra as Forças Democráticas Sírias (SDF, antigos aliados da Turquia e apoiados pelo ocidente) lideradas pelos curdos no norte e nordeste. Síria.

Em um discurso muito recente , o presidente turco Recep Tayyip Erdogan enfatizou que seu país está determinado a lançar uma nova operação contra as SDF que ele considera como “terroristas”. Porém as SDF ideradas pelos curdos apenas que indepenência tanto da Turquia quanto da Síria e atualmente combate contra ambos e também contra a Al Qaeda e ISIS na região, contando atualmente com pouco apoio do ocidente devido as convenências políticas atuais.

Moscou tem trabalhado sem parar para convencer Ancara a abandonar seus planos de uma nova operação militar na Síria, a fim de poupar o país de uma nova catástrofe humanitária.

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, alertou sobre as consequências de uma nova operação turca na Síria em um comunicado em 2 de junho.

“Esperamos que Ancara se abstenha de ações que possam levar a uma deterioração perigosa da já difícil situação na Síria”, disse Zakharova no comunicado. “Tal medida, na ausência do acordo do governo legítimo da República Árabe da Síria, seria uma violação direta da soberania e integridade territorial da Síria [e causaria] uma nova escalada de tensões na Síria”.

O risco de um confronto militar com a Rússia e as forças sírias pode não ser suficiente para persuadir a Turquia a abandonar seus planos militares.

A Turquia sob a liderança do presidente Edorgan aparentemente está tentando tirar vantagem do conflito na Ucrânia, que mantém a Rússia ocupada e os EUA precisam de todos os seus aliados da OTAN. Enquanto Washington parece estar disposto a tolerar um novo ataque turco em seu representante, o SDF, a Rússia parece determinada a evitar uma nova escalada na Síria.

Anteriormente em 28 de maio, os militares russos enviaram reforços para o aeroporto al-Qamishli, no nordeste da Síria, no que parece ser uma resposta às recentes ameaças da Turquia à região.

No que parece ser uma tentativa de alertar a Turquia contra tal movimento, unidades do Exército Árabe Sírio e da Polícia Militar Russa realizaram uma patrulha conjunta com oficiais das FDS ao longo da linha de frente na região nordeste pela manhã. A patrulha foi escoltada por vários helicópteros de ataque russos.

Antes da patrulha conjunta, aviões de guerra das Forças Aeroespaciais Russas lançaram uma série de bombas flash sobre áreas ocupadas pelos turcos na região nordeste em um claro aviso aos representantes da Turquia.

Falando após uma reunião do gabinete em 23 de maio, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan disse que Ancara lançará uma operação militar na Síria para ligar duas áreas já sob controle turco nas regiões norte e nordeste do país.

Desde então, os militares turcos e seus representantes mobilizaram grandes forças nas duas regiões e intensificaram seus ataques de artilharia nas áreas controladas pelas SDF.

Os EUA alertaram a Turquia contra o lançamento de uma nova operação na Síria. No entanto, ao contrário das forças russas e sírias, a coalizão liderada pelos EUA não fez nenhum movimento para deter os militares turcos e seus representantes.

Não será possível para a Turquia lançar uma nova operação militar contra as FDS na Síria sem uma luz verde dos EUA. Washington pode conceder luz verde a Ancara se retirar sua objeção à adesão da Finlândia e da Suécia à OTAN. Devido a isso, a única chance de sobrevivência das SDF provavelmente melhorará suas relações com Moscou e Damasco, que mantêm grandes forças na região norte e nordeste.

  • Com informações do Russian Federation Ministry of Defense, TASS, RT France, France Inter, France 24 e SANA Syria, via redação Orbis Defense Europe.

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR CONTRA A CENSURA DO YT

OU USE A CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

Deixe uma resposta


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas da área militar destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade. Siga nosso Twitter https://twitter.com/areamilitarof
ARTIGOS RELACIONADOS

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR CONTRA A CENSURA DO YT

OU USE A CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

AGORA!