HomeOriente-médioRússia recruta afegãos treinados por SEALs da Marinha dos EUA e pelo...

Rússia recruta afegãos treinados por SEALs da Marinha dos EUA e pelo Serviço Aéreo Especial Britânico

A inteligência americana e ucraniana confirmam que a Rússia está recrutando comandos afegãos treinados pelos EUA para lutar na Ucrânia.

Rússia recruta ex-comandos afegãos para lutar na Ucrânia. Após a tomada do Talibã, os comandos do Afeganistão foram abandonados pelos EUA e aliados ocidentais. Os comandos afegãos foram treinados por SEALs da Marinha dos EUA e pelo Serviço Aéreo Especial Britânico.

Atualmente desempregados, até 10.000 comandos afegãos podem ser receptivos às ofertas russas.

Uma oferta lucrativa para ex-comandos afegãos, dispostos a trabalhar por US$ 4/dia no Irã e Paquistão. Nem todos os comandos afegãos estão dispostos a se inscrever, alguns ainda veem a Rússia como um inimigo.

A Afeganistão invadiu o Afeganistão em 1979 e travou uma guerra de 10 anos contra os Mujahideen apoiados pelos EUA.

O serviço oferecido pela Rússia neste momento brilha aos olhos dos caveiras afegãos que seguem com risco de vida permanecendo no Afeganistão dominado por terroristas.

Moscou quer atrair os soldados de elite afegãos, que lutaram ao lado das tropas americanas durante sua ocupação de 20 anos, para se juntarem a uma “legião estrangeira”.

Oferece salários lucrativos de 1.500 euros por mês e promete refúgios seguros para os ex-militares e suas famílias.

A maioria dos homens fugiu do Afeganistão para o vizinho Irã, após a retirada caótica dos EUA no ano passado. Eles não podem voltar para casa, pois correm o risco de morrer nas mãos do Talibã.

“Eles não querem lutar – mas não têm escolha”, disse o general afegão Abdul Raof Arghandiwal, acrescentando que os comandos que ele conhecia temiam mais a deportação para o Afeganistão.

“Eles me perguntam: ‘Dê-me uma solução. O que deveríamos fazer? Se voltarmos ao Afeganistão, o Talibã nos matará”, continuou.

O recrutamento é liderado pela sombria força mercenária russa Wagner Group, enquanto um ex-comandante das forças especiais afegãs que viveu na Rússia e fala a língua também está ajudando.

O recrutamento é liderado pela sombria força mercenária russa Wagner Group, enquanto um ex-comandante das forças especiais afegãs que viveu na Rússia e fala a língua também está ajudando.

“Nós não tiramos esses indivíduos como prometemos, e agora está voltando para casa”, disse Michael Mulroy, um oficial aposentado da CIA que serviu no Afeganistão.

Ele acrescentou que os comandos afegãos são combatentes altamente qualificados e ferozes.

“Eu não quero vê-los em nenhum campo de batalha, francamente, mas certamente não lutando contra os ucranianos.”

O Ministério da Defesa da Rússia não respondeu a um pedido de comentário da AP.

Um porta-voz de Yevgeny Prigozhin, que já foi chef de Putin e que recentemente reconheceu ser o fundador do Grupo Wagner, descartou a ideia de um esforço para recrutar ex-soldados afegãos como “louco absurdo”.

A inteligência militar do Reino Unido diz que 1.000 mercenários Wagner estão atualmente implantados na Ucrânia.

Sua presença foi documentada em toda a Ucrânia, Síria e países africanos, onde foram acusados ​​de crimes de guerra e abusos dos direitos humanos.

Um alto funcionário do Departamento de Defesa dos EUA disse que tal recrutamento não seria surpreendente, já que Wagner vem tentando recrutar soldados em vários outros países.

Não está claro quantos membros das forças especiais afegãs foram cortejados pelos russos, mas um deles disse à AP que está se comunicando pelo serviço de bate-papo WhatsApp com cerca de 400 outros comandos que estão considerando ofertas.

“Pensamos que eles poderiam criar um programa especial para nós, mas ninguém sequer pensou em nós”, disse um ex-comando afegão, que pediu anonimato porque teme por si mesmo e sua família.

Patrocinado por Google

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR CONTRA A CENSURA DO YT

OU USE A CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

Deixe uma resposta


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas da área militar destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade. Siga nosso Twitter https://twitter.com/areamilitarof
ARTIGOS RELACIONADOS

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR 

CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

AGORA!