HomeÁsiaSubmarino da Indonésia desaparecido Nanggala-402 está em suas horas críticas

Submarino da Indonésia desaparecido Nanggala-402 está em suas horas críticas

Uma grande busca está em andamento pelo submarino Nanggala-402 da Marinha Indonésia

Durante uma operação naval em 21 de abril, o submarino Nanggala 402 da Marinha Indonésia navegava a cerca de 100 Km ao norte da ilha de Bali, e ao receber autorização para mergulhar em águas mais profundas, o submarino não emitiu mais comunicação com o Comandante da Força-Tarefa de combate Danguspurla II, marcando o último contato com a Marinha.

Zulkarnain/Xinhua via Getty

O sub Nanggala-402 deveria realizar um exercício de tiro de torpedo. Com base em uma declaração escrita do Departamento de Relações Públicas do Ministério da Defesa, o Nanggala pediu permissão para mergulhar às 03:00 horário local.

Segundo o primeiro-almirante indonésio, Julius Widjojono, a área navegada pelo submarino Nanggala 402 “é bastante profunda, e conhecemos a área”.

Uma grande busca está em andamento pelo submarino da Marinha Indonésia, ao menos seis navios de guerra, um helicóptero e 400 pessoas estão envolvidos na busca. A maior preocupação da operação de resgate gira em torno da disposição de oxigênio (O2) do sub que possui apenas 72 horas a partir do momento em que manobrou rumo ao fundo das águas do Mar de Bali, um apêndice final leste do Mar de Java.

AFP

A área do desaparecimento do submarino Nanggala é reconhecida geologicamente com grandes campos de petróleo que se estendem sob o mar. Como local de exploração bem-sucedida de petróleo e gás natural, o Mar de Java se tornou a base do programa de exportação da Indonésia, estrategicamente importante e necessário operações navais de defesa territorial.

Apesar do Mar de Java possuir águas rasas, em média 46 metros de profundidade, o local do possível desastre naval situado ao norte da Ilha de Bali, o Mar de Bali, caracterizando-se como um mar distinto para navegação, com uma profundidade assustadora de no máximo 1.590 m.

A equipe de resgate trabalha diuturnamente com operações de Buscar e Resgate. Segundo a Marinha da nação, a Indonésia tem cerca de 72 horas para resgatar 53 tripulantes antes que eles fiquem sem oxigênio. Cingapura e Malásia despacharam navios, e os EUA, Austrália, França e Alemanha ofereceram assistência amiga.

Neste momento de dificuldade e risco iminente de morte, toda ajuda será bem-vinda, independente da nacionalidade, foi assim com o incidente do ARA San Juan da Marinha Argentina que afundou em 15 de novembro de 2017, e contou com a participação dos EUA com o submarino Atlantis, e da Rússia com o navio Yantar e com o dispositivo Panther Plus.

O submarino Nanggala do Tipo 209/1300 da classe Cakra de construção alemã comissionada em 1981 estava conduzindo um exercício, mas não apresentou relatório e o contato foi perdido, disse a Marinha. De acordo com a Hops indonésia, a embarcação tem o nome de Nanggala em referência a lança divina e poderosa de ponta curta que pertencia a Prabu Baladewa, um personagem recorrente no teatro de wayang.

Promoção de Heri Oktavian. TNI Angkatan Darat (Forças Armadas da Indonésia)

O oficial naval de mais alta patente a bordo do submarino era o coronel Harry Setyawan, comandante da unidade de submarinos do 2º Comando da Frota, junto a ele, estão seus subordinados, incluindo o tenente-coronel Heri Oktavian, o comandante do submarino.

ANTARA FOTO/Syaiful Arif)

A Marinha da Indonésia afirmou que um helicóptero de vigilância aérea captou um derramamento de óleo às 7:00 local, cerca de 4 horas após o último contato, que foi encontrado perto de onde o submarino mergulhou, as hipóteses são danos no tanque de combustível ou também pode ser um sinal da tripulação.

A possibilidade do tanque de combustível rachar é alta, devido à pressão da água do mar durante o mergulho, em níveis de 600 a 700 m abaixo do nível do mar. A natureza do Nanggala é genética alemã, apesar dos seus 44 anos de idade, o submarino podia suportar a pressão aquática a uma profundidade máxima de cerca de 250 metros.

Detik, Hops Idonesian, kumparan, TNI Angkatan Darat (Forças Armadas da Indonésia), Felipe Moretti


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Felipe Moretti
Analista militar com foco em mídia de streaming, com experiência superior a 4 anos em plataformas como o YouTube e Revistas Eletrônicas, no qual é fundador e administrador do canal Área Militar. Possui capacidade técnica para a colaboração e análises em assuntos que envolvam os meios de preservação e manutenção da vida humana, em cenários de paz ou conflito.
ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

AGORA!