HomeÁsiaThe Economist diz que Taiwan é o lugar "mais perigoso do mundo"

The Economist diz que Taiwan é o lugar “mais perigoso do mundo”

Toda a construção de China vem sendo acompanhada pela natural, ao mesmo tempo dissuasiva, expansão de seus setores sobre todo o globo, seja pela malha ferroviária que nasce em Xi’an e transfixa o oriente-médio até a Europa, o plano já avançado de instalar ferrovia até o Oceano Índico cortando Mianmar ou pelas intensas incursões ilegais sobre fronteiras ainda em disputa ou pelas imposições crescentes sobre pequenas nações subordinadas ao seu poder para arquitetar novas infraestruturas de quinta geração em comunicação e em outros setores ou pelo avanço de sua marinha do exército de libertação popular sobre mares até então incorruptíveis por inimigos, a exemplo dos mares Índico e Pacífico, e o aprofundamento de exercícios navais no Mar Meridional, o maior teatro de disputas jurisdicionais nunca antes vista até então.

O gigante asiático tem planejado diversas formas de invadir a ilha de Taiwan há anos por meio do Estreito de 180 Km que separam as duas áreas.

A presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen, disse hoje, 30 de abril, que o The Economist informou que Taiwan é “o lugar mais perigoso da terra”. Embora a China represente uma ameaça real para Taiwan, o governo é absolutamente capaz de obter controle de vários riscos possíveis, bem como estabelecer uma barreira de segurança para Taiwan.

「經濟學人」30日公布當期封面,以台灣雷達圖為主視覺,左有中共五星旗、右有美國星條旗,並稱這是「地球上最危險地區」。(圖取自facebook.com/TheEconomist)
“The Economist” anunciou a capa da edição atual do dia 30, apresentando um mapa de radar de Taiwan, com a bandeira de cinco estrelas do Partido Comunista Chinês à esquerda e as estrelas e listras americanas à direita, sendo a ilha “a área mais perigosa do planeta.”

Esta edição do “The Economist” usa o mapa do radar de Taiwan como capa, com a bandeira de cinco estrelas do Partido Comunista Chinês à esquerda e as estrelas e listras americanas à direita, sendo a ilha “a área mais perigosa do planeta”, referindo-se ao estreito de Taiwan, se houver um conflito.

As guerras se tornarão desastres e os Estados Unidos e a China devem fazer o possível para evitá-las.

A presidente taiwanesa destacou em um post no Facebook que o último relatório de capa do The Economist mencionou que Taiwan é “o lugar mais perigoso do mundo”, o que despertou muitas discussões sobre as questões de segurança de Taiwan.

A revista destacou a expansão militar da China e a ameaça ao Estreito de Taiwan e áreas vizinhas. The economist espera que as autoridades de Pequim entendam que as ações relevantes do Exército de Libertação Popular da China (ELP) se desviam completamente de sua declaração política de “Ascensão Pacífica” e façam o apoio da comunidade internacional, as dúvidas estão cada vez mais profundas.

總統蔡英文30日表示,經濟學人報導指台灣是「地球上最危險的地方」,雖然中國對台灣的威脅確實存在,但政府絕對有能力為台灣建立安全的屏障。(中央社檔案照片)

A presidente Tsai Ing-wen destacou que, embora exista a ameaça da China a Taiwan, o governo é absolutamente capaz de controlar vários riscos possíveis e estabelecer uma barreira de segurança para Taiwan.

Nos últimos anos, percebeu-se a tendência de mudanças na cadeia de abastecimento internacional, o que fortaleceu a conexão entre Taiwan e a economia internacional e a segurança internacional, e também fortaleceu ativamente a defesa nacional, especialmente a guerra assimétrica (como terroristas), e cumpriu suas responsabilidades internacionais de manter a paz e estabilidade regionais.

China to conduct military exercises near Taiwan after US agrees US$2.2  billion arms deal | South China Morning Post
Operação chinesa no Estreito de Taiwan. Chinamil.com.cn

Com a atitude de “não sucumbir à pressão, não avançar se você conseguir apoio”, Taiwan é reconhecida internacionalmente como uma força responsável e boa na região Indo-Pacífico.

A Presidente afirmou que Taiwan está na vanguarda da democracia. Enfrentando o desafio da expansão do autoritarismo, desde que o povo de Taiwan esteja unido, julgue a situação com cuidado e respeite os valores da democracia e da liberdade, o desafio será superado.

Espera-se que os países ao redor do mundo, que se preocupam com a democracia e a liberdade, veem os riscos potenciais, eles trabalharão juntos para manter a paz e a prosperidade na região Indo-Pacífico.

CNA Taiwan, The Economist, via Redação Área Militar


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas da área militar destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

AGORA!