Ucrânia – Mudança de jogo: Reino Unido permite atacar a Rússia com seu armamento

Reuters relatórios que o Reino Unido permitiu que as Forças Armadas Ucranianas usassem o seu armamento para atacar alvos dentro da Rússia, afirmou o secretário dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido, David Cameron, durante uma visita a Kiev.

A Ucrânia tem esse direito. Tal como a Rússia está a atacar dentro da Ucrânia, podemos compreender perfeitamente porque é que a Ucrânia sente a necessidade de se certificar de que está a defender-se.”, disse Cameron, enfatizando que cabe a Kiev decidir se o fará.

Até este ponto, tem havido uma proibição informal do Ocidente de utilizar o seu armamento para atingir locais militares na Rússia, motivada por preocupações de uma potencial escalada por parte do Kremlin. Certas nações, como a Finlândia, já tinham permitido à Ucrânia utilizar o equipamento fornecido para ataques limitados em território russo, embora num âmbito menor. Em contraste, a Grã-Bretanha, entre outras contribuições, fornece às Forças Armadas Ucranianas mísseis Storm Shadow de longo alcance.

A decisão do Reino Unido significa o reconhecimento público inicial por parte de um dos aliados cruciais da Ucrânia do seu direito de utilizar armamentos ocidentais para ataques penetrantes na Rússia. O ministro das Relações Exteriores britânico, David Cameron, viajou para Kiev em 2 de maio, participando de discussões com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, e o ministro das Relações Exteriores, Dmytro Kuleba.

Capa: Embaixada Britânica em Kyiv

Patrocinado por Google
Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS