Ucrânia – Protesto vitorioso na Ucrânia: Portugal bloqueia militares russos nas competições

As autoridades portuguesas comprometeram-se a não permitir que atletas russos em serviço militar ativo participem em competições internacionais no território do país. A decisão foi tomada na sequência de um protesto da comunidade ucraniana em Lisboa, anunciado por Pavlo Sadokha, Vice-Presidente do UWC e Presidente da União dos Ucranianos em Portugal.

“Hoje, a comunidade ucraniana em Lisboa realizou um comício à porta do Gabinete de Ministros português, durante o qual entregou uma carta aberta ao secretário do governo para a juventude e desporto, apelando à exclusão dos atletas russos, que sejam militares da ativa ou de apoio agressão à Ucrânia, a partir de competições desportivas em território português”, disse Sadokha.

Representantes do governo português confirmaram total apoio à Ucrânia e prometeram evitar tais incidentes no futuro, segundo Sadokha. “Discutiram também a posição de Portugal sobre a prevenção da participação de militares russos nos Jogos Olímpicos de 2024, em França.”

“Desde que começou a agressão em grande escala da Rússia contra a Ucrânia, os russos mataram 420 atletas ucranianos. Entretanto, os autores destas mortes, militares russos, continuam a participar em competições internacionais. Para a comunidade ucraniana em Portugal, isto parecia uma recompensa pela morte de ucranianos. A parte portuguesa será novamente solicitada a levantar a questão da verificação e triagem adequadas dos chamados atletas neutros junto da Federação Internacional de Judo”, dizia a carta.

A comunidade ucraniana enfatizou que no dia 27 de janeiro um oficial do exército russo, Inal Tasoev, recebeu a medalha de ouro na competição. A comunidade ucraniana em Portugal também apelou às autoridades e organizações desportivas de outros países europeus para serem mais minuciosas na verificação dos atletas russos. Especificamente, instaram a exigir que assinassem uma declaração da sua posição sobre a guerra liderada pela Rússia na Ucrânia.

Anteriormente, no dia 29 de janeiro, a comunidade ucraniana realizou outro protesto contra a chegada de atletas russos. Depois de uma longa pausa, a nova temporada olímpica começou no dia 26 de janeiro em Odivelas, Portugal. O torneio da série Grand Prix, com mais de 640 atletas de 92 países, marcou o início do período de competição internacional.

Patrocinado por Google

Deixe uma resposta

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Descubra mais sobre Área Militar

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading