Ucrânia – Timothy Snyder desmascara mentiras que Putin contou a Carlson

Timothy Snyder, um historiador americano especializado na história da Europa Central e Oriental, da União Soviética e do Holocausto, analisado a entrevista do presidente russo Putin com o jornalista americano Tucker Carlson.

Numa conversa com Tucker Carlson, Putin pronunciou frases sobre o passado. Vou explicar como Putin está errado sobre tudo, mas primeiro tenho que esclarecer por que ele está errado sobre tudo. Por como quero dizer seus erros sobre eventos passados. Com isso quero dizer o horror inerente ao tipo de história que ele está contando. Traz guerra, genocídio e fascismo”, diz Snyder.

Em primeiro lugar, Putin falou sobre o passado da Rússia sob diferentes formas de governação, a cada uma das quais ele se refere como “Rússia”, reivindicando-as assim. De acordo com a lógica de Putin, as fronteiras de qualquer país não são legítimas, pois qualquer pessoa pode fazer valer reivindicações territoriais com base numa história fabricada.

Tal absurdo traz a guerra. Segundo a lógica de Putin, os líderes de qualquer lugar podem fazer reivindicações intermináveis ??de território com base em várias interpretações do passado. Isso desfaz toda a ordem internacional, baseada nas fronteiras legais entre Estados soberanos. Na sua conversa com Carlson, Putin concentrou-se nos séculos IX, X e XI. Moscou não existia então. Portanto, mesmo que pudéssemos realizar a desejada viagem no tempo que Putin deseja, e voltar o relógio para 988, isso não nos levaria a um país com capital em Moscovo.”, escreve Snyder.

O historiador explica que a questão subsequente a uma guerra é o genocídio. Acreditar que um país do passado é idêntico ao contemporâneo leva a uma situação em que a única história reconhecida é aquela que foi fabricada.

As experiências de pessoas que realmente viveram no passado e vivem no presente são “artificiais” (para usar uma das palavras favoritas de Putin). Na entrevista, e noutros discursos durante a guerra, Putin depende de uma falsa distinção entre nações naturais e nações artificiais. As nações naturais têm o direito de existir, as artificiais não. Mas não existem nações naturais. Todas as nações são feitas. A Rússia de amanhã é feita pelas ações dos russos de hoje. Se os russos travarem uma guerra de destruição sem lei na Ucrânia, isso os tornará um povo diferente do que poderiam ter sido. Isto é mais importante do que qualquer coisa que aconteceu há séculos. Quando uma nação é chamada de “artificial”, isso é justificativa para o genocídio”, diz Snyder.

A lógica de Putin sugere que não importa o que as pessoas acreditam ou como entendem o passado. “Se há pessoas que dizem que a Ucrânia é real, devem ser destruídas. Essa tem sido a lógica do assassinato em massa na Rússia desde o início. Putin esperava que a Ucrânia caísse dentro de poucos dias porque pensava que precisava eliminar alguns ucranianos numa elite artificial. Quanto mais ucranianos havia, mais pessoas tinham de ser mortas. O mesmo se aplica às expressões físicas da cultura ucraniana. A Rússia destruiu milhares de escolas ucranianas. Onde quer que as tropas russas cheguem, queimam livros ucranianos,”Snyder explica.

O terceiro problema que surge de tal mentalidade é o fascismo expresso como vitimização. “Putin é o ditador do maior país do mundo e controla pessoalmente dezenas e, mais provavelmente, centenas de milhares de milhões de dólares. E, no entanto, em sua história ele é uma vítima prolixa, porque nem todos concordam com ele. A Rússia é uma vítima porque os russos podem contar uma história sobre como precisam travar uma guerra genocida, e nem todos concordam. Os ucranianos são os agressores, porque não concordam que eles e o seu país não existem”, diz Snyder.

É por isso que os mitos são importantes, diz Snyder. “Se todo o mal do passado foi cometido por outros, como diz Putin, então todo o mal do presente deve ser cometido por outros. A história de Putin divide perfeitamente o bem e o mal. A Rússia está sempre certa, outros estão sempre errados. Os russos podem comportar-se como nazis enquanto chamam os outros de “nazis” e está tudo bem.”

Atualmente, a guerra de Putin é travada com slogans e métodos fascistas, empregando propaganda e mobilização em massa.

Leia o texto completo em a ligação.

Patrocinado por Google

Deixe uma resposta

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Descubra mais sobre Área Militar

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading