Ucrânia – UE prepara medidas duras contra a Hungria por causa da Ucrânia

Após a cimeira de 1 de Fevereiro, a União Europeia está a considerar tomar medidas duras contra a Hungria por impedir a assistência à Ucrânia. Espera-se que esta medida seja implementada se o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, obstruir a aprovação de um pacote de ajuda de 50 mil milhões de euros à Ucrânia durante uma cimeira especial da UE, segundo fontes. citado por Bloomberg.

A Hungria opôs-se na segunda-feira a uma oferta dentro do bloco para criar um novo fundo para garantir uma forma mais confiável de fornecer ajuda militar crucial à Ucrânia. A medida surge depois de Orbán ter torpedeado uma decisão europeia conjunta sobre o pacote financeiro de quatro anos para a Ucrânia, em meados de dezembro.”, Bloomberg escreve.

Os membros da UE estão preparados para aprovar o pacote de ajuda à Ucrânia na cimeira de Bruxelas, no dia 1 de Fevereiro, apesar das objecções da Hungria, segundo fontes.

Se Orbán continuar a bloquear o pacote de apoio, os restantes 26 da UE decidirão aprová-lo e os preparativos para tal cenário estão bem avançados, acrescentaram os responsáveis.”, afirma a publicação.

Existe também a possibilidade de que o resto dos países europeus ajudem a Ucrânia fora do processo orçamental da UE. Se a Hungria obstruir a decisão, a União Europeia poderá iniciar a próxima fase de medidas punitivas contra a Hungria, incluindo potencialmente privá-la dos seus direitos de voto como país membro.

Bloomberg relata que tal desenvolvimento poderia levar a um confronto mais amplo, já que o primeiro-ministro eslovaco, Robert Fico, alertou que defenderia a Hungria contra a perda dos seus direitos de voto na UE.

A Hungria opõe-se à revisão do mecanismo de financiamento existente através do Mecanismo Europeu para a Paz, um processo que compensa os Estados-Membros pelo fornecimento de armas à Ucrânia. O Ministro dos Negócios Estrangeiros húngaro, Péter Szijjártó, deverá discutir este assunto com o seu homólogo ucraniano, Dmytro Kuleba, no dia 29 de Janeiro.

Em 12 de janeiro, os parlamentares europeus coletado as assinaturas necessárias para retirar ao primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, o direito de voto no Conselho da UE, anunciou o iniciador do apelo, o eurodeputado finlandês Petri Sarvamaa.

Patrocinado por Google

Deixe uma resposta

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Descubra mais sobre Área Militar

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading