Força Aérea Brasileira – FAB realiza Evacuação Aeromédica em alto-mar

Na manhã desta terça-feira (16/04), a Força Aérea Brasileira (FAB), por meio do SALVAERO Recife, foi acionada para a realização de uma Evacuação Aeromédica (EVAM) em uma embarcação que se encontrava a 100 Milhas Náuticas (NM) a leste de Recife (PE). O paciente era um tripulante ucraniano que estava há 3 dias com fortes dores abdominais, febre e suspeita de apendicite.

Para a missão, o Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE) disponibilizou uma aeronave H-36 Caracal, empregada pelo Primeiro Esquadrão do Oitavo Grupo de Aviação (1º/8º GAV) – Esquadrão Falcão. Conhecido por sua adaptabilidade em diferentes cenários operacionais, o helicóptero possui sistemas avançados de navegação, comunicação e proteção, sendo capaz de operar em ambientes desafiadores.

O H-36 Caracal encontrava-se em Recife e foi engajado pelo SALVAERO para atender o pedido de socorro do petroleiro saudita que fazia a rota de Ras Tanura, na Arábia Saudita, para o Golfo dos Estados Unidos. Ao nascer do sol, o helicóptero de resgate decolou rumo à embarcação.

O paciente foi içado às 6h30 da manhã e prontamente assistido pelos Homens de Resgate e equipe médica a bordo da aeronave. O paciente, em condição estável, foi entregue aos cuidados da equipe de saúde do Aeroporto Internacional do Recife, sendo deslocado de ambulância ao Hospital Jayme da Fonte, na capital pernambucana.

O Comandante da aeronave, Capitão Aviador Alan Dickson Brito de Medeiros, explica que, em missões de evacuação aeromédica, recuperar a vítima o mais rápido possível faz a diferença entre a vida e a morte. “Pessoalmente, penso que trabalhar na salvaguarda da vida humana é um privilégio, do qual podemos participar, nas asas da FAB, através do Esquadrão Falcão. Para a população brasileira, esse tipo de missão representa a esperança do acolhimento na hora do acidente. No cenário internacional, projeta o país como nação capaz e honrosa de seus compromissos internacionais”, ressalta.

SALVAERO

O Sistema de Busca e Salvamento Aeronáutico Brasileiro (SALVAERO), cujo órgão central é o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), tem a responsabilidade de coordenar as operações de busca e salvamento em sua respectiva área de jurisdição por meio de dados recebidos do Centro Brasileiro de Controle de Missão (BRMCC), órgãos de controle de tráfego aéreo ou por demanda do público em geral. Após o acionamento de todo esse sistema, podem ser empregadas aeronaves, embarcações e grupos de solo para a missão de busca e salvamento.

Os alertas oriundos de aeronaves ou embarcações são recebidos pelo sistema COSPAS-SARSAT. A rapidez na distribuição e na precisão das informações é determinante para que os Centros de Coordenação e Salvamento cumpram a missão e possam localizar e resgatar os sobreviventes o mais rápido possível.

Em cumprimento a acordos internacionais, o Brasil é responsável por prestar serviços de tráfego aéreo além do continente, sobre o Oceano Atlântico, totalizando 22 milhões de km². Ainda, em toda essa área, a FAB cumpre missões de busca e salvamento para localizar, socorrer e resgatar pessoas em perigo na terra ou no mar.

 

Patrocinado por Google

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS