Ciência e Tecnologia – A genética decide tudo: os cientistas descobriram por que algumas pessoas têm câncer e outras não

O câncer é uma doença grave e comum que ceifa milhões de vidas todos os anos. Mas os cientistas chegaram mais perto de desvendar as razões de sua ocorrência e de criar novos medicamentos.

Na Universidade Flinders, na Austrália, uma equipa de investigadores fez uma descoberta sobre as origens do cancro, estudando estruturas especiais no nosso ADN, conhecidas como ARN circulares. Ao contrário das fitas lineares típicas de RNA, os RNAs circulares formam circuitos fechados e têm atraído interesse científico devido ao seu papel potencial no desenvolvimento de doenças, incluindo o câncer. Eles aprenderam que essas estruturas são capazes de interferir imperceptivelmente no funcionamento do nosso corpo e levar a consequências catastróficas, escreve Knowridge.

Foco.A tecnologia tem seu próprio Canal de telegrama. Inscreva-se para não perder as últimas e emocionantes notícias do mundo da ciência!

Através de um estudo cuidadoso, os cientistas descobriram que os RNAs circulares podem se ligar ao DNA, que serve como modelo para a criação e manutenção de nossos corpos. Essa adição às vezes introduz erros no desenho, semelhantes aos erros de digitação em um livro didático. Eles podem perturbar a função celular e potencialmente levar a doenças como o câncer, dizem os cientistas.

A importância desta descoberta tornou-se evidente após estudar amostras de sangue de recém-nascidos. A equipe comparou amostras de sangue de bebês que mais tarde desenvolveram leucemia com aqueles que não o fizeram e encontraram níveis elevados de um determinado RNA circular no grupo de pacientes. Esta descoberta sugere que estes RNAs podem desempenhar um papel na razão pela qual algumas pessoas desenvolvem cancro e outras não.

Dr. Vanessa Connum dos autores pesquisar, observaram que esses RNAs circulares podem se agrupar e causar múltiplas alterações no DNA ao mesmo tempo, acelerando assim a transformação de uma célula saudável em uma célula cancerosa. Isto realça a natureza perigosa destes elementos genéticos.

As implicações destas descobertas são enormes, pois poderão abrir caminho para o tratamento e prevenção do cancro. A equipa da Universidade Flinders continua a estudar como os circRNAs influenciam outras doenças, e o seu trabalho promete enriquecer a nossa compreensão de como as doenças se manifestam e se desenvolvem. O seu progresso oferece esperança para o desenvolvimento de ferramentas de diagnóstico mais precisas e tratamentos eficazes, aproximando-se da potencial prevenção de doenças como o cancro antes que se desenvolvam plenamente. A cada nova descoberta, os investigadores obtêm novas informações que um dia poderão levar à prevenção completa e eficaz destas doenças.

Anteriormente Foco escreveu sobre 21 sintomas de câncer. Os cancros desenvolvem-se subitamente e ceifam centenas de milhares de vidas todos os anos, e o diagnóstico precoce aumenta as hipóteses de sobrevivência. Os cientistas citaram duas dúzias de sinais do corpo sobre o início de uma doença em que vale a pena consultar um médico.

Também Foco escreveu sobre previsões segundo as quais o mundo enfrentará um tsunami de câncer até 2050. E isto, como alertam os especialistas, poderá testar a resiliência dos sistemas de saúde em diferentes países.

Importante! Este artigo é baseado e não contradiz as mais recentes pesquisas científicas e médicas. O texto tem caráter meramente informativo e não contém orientação médica. Para estabelecer um diagnóstico, consulte um médico.

Patrocinado por Google

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS